Agendamento e Pagamento Online de sua Consulta! AGENDAR AGORA!
Toggle Bar

A Alopecia Androgenética, nome dado à calvície, tem como sintoma indicador a perda intensa de cabelos, ultrapassando a média de 70 a 100 por dia. No caso de predisposição genética a maior perda de cabelos acontece entre o final da adolescência e os 30 anos. Iniciando o tratamento nesse período, as chances de um resultado satisfatório e de se evitar a calvície são maiores, pois quando os folículos estão há pouco tempo inativos, ainda existem chances de recuperá-lo utilizando medicamentos que inibem a ação da 5-reductase, enzima que converte a testosterona em DHT, o hormônio responsável pelo afinamento e queda dos cabelos que se estende além dos limites fisiológicos desenvolvendo, no correr dos anos, progressivo estados de alopécia. Após muito tempo inativos, os folículos pilosos não voltam a produzir pelos.

A intradermoterapia capilar consiste na introdução, através de injeções no couro cabeludo, de substâncias que vão tratar a queda de cabelos e estimular o crescimento de novos fios. Considerando que a queda dos cabelos é dependente das concentrações locais de DHT, são aplicados por via intradérmica substâncias que bloqueiam a formação da DHT diretamente no couro cabeludo.

O uso da finasterida por essa via reduz a DHT em aproximadamente 70% após 10 sessões. Após 4 meses de tratamento obtém-se uma ótima repilação, ou seja além de reduzir a queda voltam a crescer fios nas área tratadas. A intradermoterapia pode ser utilizada isoladamente ou combinada a tratamentos por via oral ou tópica.

INTRADERMOTERAPIA FACIAL

O envelhecimento fisiológico é variável de acordo com o indivíduo, somando-se a isso os efeitos prejudiciais do ambiente, como a exposição ao sol, a alimentação, as doenças, o estresse, fumo e álcool. Existem várias formas de amenizar os efeitos do envelhecimento cutâneo, que vão desde cremes dermatológicos até cirurgias faciais.

A Intradermoterapia é um meio de reparação, e não de correção. Não tem a finalidade de fazer desaparecer as rugas, e sim de abrandá-las, proporcionando ao rosto um aspecto diferente, uma espécie de luminosidade.

Os medicamentos empregados apresentam uma ação de estimulação celular e tissular do tecido cutâneo, como uma ação anti-radicais livres, preenchendo rapidamente as rugas. No rosto é introduzido, através da aplicação de injeções, vitaminas e ácidos que vão melhorar o aspecto da pele foto-envelhecida ou com flacidez.